iklan

INTERNACIONAL, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Observadores da CPLP acompanham fase final das eleições parlamentares

Observadores da CPLP acompanham fase final das eleições parlamentares

Fotografia do Google.

DÍLI, 17 de maio de 2023 (TATOLI) – A Missão de Observação Eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (MOE-CPLP) enviou uma equipa de 11 observadores, chefiada pelo Embaixador José Marcos Barrica, de Angola, para acompanhar as eleições parlamentares em Timor-Leste, marcadas para o dia 21 de maio.

Após um convite do Ministro da Administração Estatal, Miguel de Carvalho, a CPLP constituiu uma missão de observação, nomeada pelos Estados-Membros e pelo Secretariado Executivo da organização.

A MOE-CPLP estará em Timor-Leste até 24 de maio e acompanhará a fase final da campanha eleitoral, o dia das eleições, bem como o apuramento parcial nos municípios de Díli, Baucau, Ermera e Aileu.

Segundo fonte da Secretariado Executivo da CPLP, no terreno, a equipa vai articular a ação com outras missões de observação eleitoral, nomeadamente com a Missão da Rede dos Órgãos Jurisdicionais e de Administração Eleitoral dos Países de Língua Portuguesa e, tal como aconteceu nas eleições presidenciais de 2022, com a missão do g7+, organização que detém a categoria de observador associado da CPLP.

MOE-CPLP. Fotografia do Google.

A equipa irá reunir-se com representantes de diversos partidos políticos, com os órgãos de administração e gestão eleitorais, com responsáveis governamentais de Timor-Leste e com os Chefes das Missões diplomáticas dos Estados-Membros.

A Missão vai apresentar publicamente uma declaração preliminar com os resultados da observação realizada.

A CPLP detém uma vasta experiência em Missões de Observação Eleitoral nos seus Estados-Membros, tendo estado presente em Timor-Leste em diversas outras eleições parlamentares e presidenciais, incluindo no Referendo de 30 de agosto de 1999.

Recorde-se que a MOE-CPLP tinha enviado 16 observadores para eleições presidenciais em 2022. Esta missão permaneceu no país até ao dia 27 de março. Esta Missão foi chefiada pelo embaixador angolano, José Alves Primo.

O diplomata tinha dito que a presença da MOE-CPLP em Timor-Leste tinha como objetivo observar os procedimentos das autoridades timorenses na realização das eleições.

Notícia relacionada: MOE-CPLP: Eleições presidenciais de Timor-Leste são exemplo para própria organização

TATOLI

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!