iklan

ECONOMIA, HEADLINE, NACIONAL, NOTÍCIAS DE HOJE

Presidente da República exorta para o acesso universal a água potável

Presidente da República exorta para o acesso universal a água potável

Presidente da República, José Ramos Horta. Fotografia da Tatoli.

DÍLI, 22 de março de 2023 (TATOLI) – O Presidente da República, José Ramos Horta, apelou para a necessidade de se universalizar, tanto quanto possível, a água potável à população. Para o Chefe de Estado, “muitas doenças em Timor-Leste são causa direta da falta da água potável, não por falta de medicamentos”, afirmação feita na sequência do seminário, organizado pela Autoridade Nacional de Água e Saneamento (ANAS. IP), Conservar a água melhora o bem-estar, saudável e sustentável para comemorar o Dia Mundial da Água que se celebra anualmente em 22 de março.

“Estou farto de relatórios e estudos dos parceiros internacionais sobre a qualidade da água. As causas principais das doenças estão identificadas. São a falta de limpeza, de higiene e de água canalizada. Precisamos de ações concretas”, afirmou o Chefe de Estado.

Ramos Horta sugeriu ao Governo de Timor-Leste que construísse estruturas para armazenar  água, tal como barragens e albufeiras, de modo a reter a água na época das chuvas.

“A população mundial atingiu 8 mil milhões. Se o problema da água limpa não for resolvido imediatamente, daqui 20 anos o mundo poderá enfrentar sérios problemas devido à falta de água”, advertiu Ramos Horta.

Num apelo explícito, o Presidente da República dirigiu-se à população, pedindo-lhe que cuide da natureza. “Todos os cidadãos devem cuidar do ambiente. Não podemos dizer que amamos o nosso país, se deitamos lixo em qualquer lugar”.

Já o diretor da Permatil, Ego Lemos, disse, por seu turno, que Timor-Leste necessita de ações coletivas. “Caso não tomemos medidas a curto prazo, os efeitos das alterações climáticas e o aquecimento global serão nefastos”.

A propósito da possibilidade de água potável, o número de contadores de água pode constituir um indicador de referência. De acordo com dados da empresa Bee Timor-Leste, foram montados 34 mil contadores de água canalizada, dos quais 14 mil estão em funcionamento. Estes abrangem cerca de quatro mil agregados familiares que, pagando, contribuíram com 611 mil dólares americanos para as receitas do Estado em 2022.

Notícia relevante: Importância de conservação de água em Timor-Leste

Jornalista: Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!