iklan

ECONOMIA, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Ataúro exportou cerca de 700 toneladas de algas para Japão

Ataúro exportou cerca de 700 toneladas de algas para Japão

Algas marinhas. Imagem/Google.

DILI, 17 de março de 2023 (TATOLI) – O Secretário de Estado do Ambiente (SEA), Demétrio do Amaral de Carvalho, no âmbito do Projeto Economia Azul do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a população de Ataúro exportou, em 2022, cerca de 700 toneladas de algas para o Japão.

O projeto começou em 2021, no âmbito da implementação do Fundo Conjunto do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e do PNUD. Alargou o apoio técnico e financeiro a Timor-Leste para desenvolver o seu primeiro “Roteiro de Financiamento da Economia Azul”.

“A população de Ataúro exportou, no ano passado, cerca de 700 toneladas de algas para o Japão, que as usará para diversos fins, entre outros, para a industria alimentar, farmacêutica e dos cosméticos”, afirmou o governante, à Tatoli.

O governante referiu ainda que são mais de cem os agregados familiares que beneficiam do Projeto Economia Azul.

Demétrio Amaral acrescentou que Timor-Leste precisa de alargar e explorar o investimento de algas nas áreas costeiras do país, bem como no ecoturismo marinho.

O secretário de Estado referiu que o desenvolvimento da Economia Azul começa também com a descarbonização nos municípios, acrescentando que é importante reduzir a erosão de modo que água da chuva não leve  sedimentos para o mar.

“A sedimentação pode matar a biodiversidade, pode impedir que o sol ilumine os animais marinhos”, disse.

Recorde-se que o PNUD disponibiliza 600 mil dólares americanos para a continuidade do Projeto Economia Azul em Timor-Leste.

Notícia relevante: Projeto Economia Azul do PNUD vai expandir apoio a produtoras de algas marinhas  

Jornalista: Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!