iklan

HEADLINE, NACIONAL, NOTÍCIAS DE HOJE

Dezoito famílias atingidas por catástrofes naturais em agosto

Dezoito famílias atingidas por catástrofes naturais em agosto

Diretor das Relações Externas e Comunicação da Autoridade da Proteção Civil (APC), Anacleto Caetano. Foto/David Cabral.

DÍLI, 26 de agosto de 2023 (TATOLI) – O mês de agosto não tem sido fácil para dezoito famílias timorenses afetadas pelas consequências das intempéries. Incêndios, ventos fortes e deslizamento de terras resultaram em destruições e prejuízos em propriedades privada e pública. Fogos destruíram casas e depósitos agrícolas, aluimentos obstaculizaram estradas e caminhos e ventos fortes deitaram abaixo árvores de grande porte. Pequenas plantações domésticas (hortas e quintais) foram devastadas e a sua produção agrícola perdeu-se ou foi altamente afetada.

Segundo o Diretor de Relações Externas e Comunicação da Autoridade de Proteção Civil (APC), Anacleto Caetano, registaram-se vários deslizamentos de terras em Ainaro, ventos fortes em Baucau e incêndios em Lautém e Manatuto. Também se registaram ocorrências em Viqueque, Covalima e Bobonaro.

Anacleto Caetano afirmou que, “a Autoridade de Proteção Civil do município interveio para prestar apoio e serviços de emergência, juntamente com as autoridades locais e os seus parceiros e está a prestar assistência direta às vítimas no terreno”.

No que diz respeito à assistência à recuperação de 18 famílias, o Serviço de Proteção Comunitária ainda não as caracterizou em pormenor porque, depois de ter efetuado um levantamento inicial, o serviço está a levar a cabo um inquérito mais aprofundado para poder classificar as habitações destruídas casas nas categorias de grave, média e ligeira.

O Serviço de Proteção Civil lançou um apelo às pessoas que residem em zonas de risco para que protejam as suas famílias em primeiro lugar e os seus bens, se possível. “Se um local estiver em perigo de catástrofe, é melhor deslocar-se para outro”, avisou Anacleto Caetano. Relativamente aos incêndios, pediu também ao público que cuidasse de não deixar nenhum objeto ou material suscetível de provocar incêndios.

Desde janeiro até à data, registaram-se no país mais de 2.100 vítimas, 28 das quais perderam a vida.

Notícia relacionada: Cerca de duas mil pessoas afetadas pelas chuvas e inundações

Equipa da TATOLI

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!