iklan

ECONOMIA, EDUCAÇÃO, DÍLI, NOTÍCIAS DE HOJE

Melhorar a empregabilidade/mobilidade dos formados e qualidade das instituições na mira do Ministério de Ensino Superior

Melhorar a empregabilidade/mobilidade dos formados e qualidade das instituições na mira do Ministério de Ensino Superior

Ministro do Ensino Superior, Ciência e Cultura, José Honório Jerónimo. Foto Tatoli/Francisco Sony.

DÍLI, 17 de agosto de 2023 (TATOLI) – A revisão do Sistema Nacional de Qualificações Para Timor-Leste (SNQ-TL) é uma tarefa fundamental que contribuirá para a melhoria da qualidade das instituições superiores públicas e privadas, bem como dos centros de formação informal, para garantir os recursos humanos mais qualificados. A informação proveio do Ministro do Ensino Superior, Ciência e Cultura, José Honório. Em última instância, esta revisão visa, analisando currículos, programas, perfis de saída (um quadro de competências no término de uma qualificação) dos cursos formais, promover uma maior empregabilidade dos recém formados bem como estandardizar as suas competências com as necessidades dos mercado de trabalho interno e externo.  

O governante referiu a importância da revisão do SNQ-TL para garantir um futuro mais próspero e mais sustentável para os jovens timorenses.  “É importante alinhar o Sistema Nacional de Qualificações com os padrões internacionais reconhecidos para facilitar a mobilidade de trabalhadores e estudantes, promover o interesse de Timor-Leste junto de investidores e parceiros, bem como contribuir para a melhoria  da empregabilidade dos cidadãos, uma vez que garante que as competências e conhecimentos dos licenciados estão alinhados com as necessidades do mercado de trabalho”, afirmou o ministro, na sua intervenção, lida pela Diretora-Geral, Maria Filomena Lay, em Balide, Díli.

O governante revelou que a revisão permite uma avaliação mais concreta das competências dos recém-graduados para facilitar o planeamento de programas de capacitação e formação em áreas prioritárias como ciências naturais, tecnologia, engenharia e matemática.

O  Diretor-Executivo da Estratégia Nacional da Secretaria de Estado da Formação Profissional e Emprego (SEFOPE), Jenifer António Pui, destacou igualmente a importância da revisão daquele sistema para avaliar os cursos lecionados no sistema educativo formal e não formal para proporcionar uma formação mais adequada aos jovens timorenses de forma a responder aos requisitos necessários para conseguir um emprego.

O dirigente acrescentou que Timor-Leste tem áreas potenciais como o turismo e a agricultura e, por isso, é necessário apostar no investimento em recursos humanos no domínio da hospitalidade turística e no da agricultura.

A Diretora do Instituto Nacional para o Desenvolvimento do Trabalho (INDMO), Isabel Fernandes de Lima, por sua vez, disse que o SNQ-TL abrange e regula as qualificações oferecidas pelas instituições de ensino superior, tais como universidades, institutos, academias e politécnicos, bem como centros de formação profissional, permitindo à Agência Nacional de Avaliação e Acreditação Académica (ANAAA), SEFOPE e ao INDMO qualificar e acreditar estas instituições e cursos com base num conjunto de critérios e padrões internacionais.

De acordo com dados oficiais, Timor-Leste tem mais de 70 centros de formação públicos e privados, dos quais 25 foram acreditados pelo INDMO e restantes foram acreditados pelo SEFOPE e pela ANAAA.

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!