iklan

DÍLI, HEADLINE, JUSTICIA, NOTÍCIAS DE HOJE

Ensino técnico-vocacional para jovens reclusos em perspetiva

Ensino técnico-vocacional para jovens reclusos em perspetiva

Representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em Timor-Leste, Bilal Durrani. Foto Tatoli/Egas Cristóvão

DÍLI, 28 de abril de 2023 (TATOLI) – O Representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em Timor-Leste, Bilal Durrani, destacou a necessidade de criar um decreto-lei sobre o Regulamento de Regime Aberto que permitirá aos jovens reclusos terem acesso ao ensino técnico-vocacional.

As declarações surgiram na sequência de uma visita que Bilal Durrani e o Ministro da Justiça, Tiago Amaral Sarmento, fizeram à Prisão de Becora, em Díli.

Foto Tatoli/Egas Cristóvão

O representante da UNICEF disse que a sua organização está a apoiar o Ministério da Justiça na elaboração de uma proposta relativa ao Regulamento de Regime Aberto para ser apresentada em Conselho de Ministros. Segundo Bilal Durrani, o diploma visa introduzir “um programa de regime aberto, que dará a jovens condenados a oportunidade de acederem a oportunidades de formação formal e profissional fora do ambiente prisional”.

O Representante da UNICEF referiu que os “jovens reclusos vivem, em virtude da sentença, privados de liberdade, mas também privados dos seus direitos básicos. Muitos deles, vivem com um pesado fardo mental por pensarem na sua família e no seu futuro”, afirmou Bilal Durrani.

A este propósito, o dirigente recordou que, em 2022, a UNICEF tinha realizado uma avaliação à saúde mental dos detidos, acrescentando que “tendo-se constatado, na altura, que havia, àquele respeito, motivos de preocupação, a UNICEF começou a trabalhar em estreita colaboração com o Ministério da Justiça no desenvolvimento de diretrizes para aperfeiçoar  competências de vida e criar condições para sanar problemas de saúde metal e providenciar programas de apoio psicossocial para os jovens”, referiu.

Bilal Durrani concluiu, informando que estão em curso planos para formar 30 jovens em  mecânica automóvel, informática e soldadura –  atividades que, na sua opinião “os ajudarão na tão necessária reabilitação e os prepararão para a reintegração nas suas comunidades”.

Também o Ministro da Justiça considerou que dar oportunidades de formação aos jovens irá permitir que reequacionem a sua reintegração na sociedade e redesenhem o seu futuro.

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!