iklan

INTERNACIONAL, ECONOMIA, NOTÍCIAS DE HOJE

Verbas enviadas por timorenses na Austrália e Coreia do Sul alvo de estudo

Verbas enviadas por timorenses na Austrália e Coreia do Sul alvo de estudo

Trabalhadores timorenses. Imagem/Cidália Fátima.

DÍLI, 08 de outubro de 2022 (TATOLI) – A Direção-Geral de Estatística (DGE) do Ministério das Finanças, a Secretaria de Estado para a Formação Profissional e Emprego (SEFOPE) e a Universidade Flinders da Austrália vão realizar, na próxima semana, um estudo que incide sobre os modos de transmissão das verbas dos beneficiários do Programa de Trabalhadores Sazonais na Austrália e na Coreia do Sul, para Timor-Leste.

O Diretor-Geral de Estatística, Elias dos Santos, informou que, para o estudo em apreço, vai ser disponibilizada uma formação de dois dias a 20 pessoas, futuros investigadores para este estudo.

“A estudo visa identificar os modos de envio de verbas, usados pelos trabalhadores na Austrália e na Coreia do Sul, para fazer chegar o dinheiro aos seus familiares, bem como a gestão dos montantes enviados”, disse Elias dos Santos, à Tatoli, em Díli.

O dirigente acrescentou que os investigadores vão também entrevistar famílias que não estão envolvidas neste programa para que se possa fazer uma análise comparativa. O objetivo é aperceber se os modos de transmissão de verbas do país de origem para o de destino são os mais adequadas, designadamente os mais favoráveis, quer para os  emigrantes timorenses, que enviam o dinheiro, quer para os seus familiares, que o recebem.

Note-se, a este respeito, que as remessas foram enviadas através dos bancos Nacional Ultramarino e do Comércio de Timor-Leste.

“A SEFOPE disponibilizou os dados dos trabalhadores. A equipa vai entrevistar 1.200 famílias nos municípios. Este estudo é importante, pois uma das perguntas tem a ver com o bem-estar do povo”, enfatizou Elias dos Santos.

O Diretor Nacional do Emprego Exterior da Secretaria de Estado para a Formação Profissional e Emprego, Filomeno Soares, já tinha informado que os timorenses que estão a trabalhar na Austrália e na Coreia do Sul enviaram, desde 2009, cerca de 78 milhões de dólares americanos para Timor-Leste.

Jornalista: Isaura Lemos de Deus

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!