iklan

INTERNACIONAL, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Arsénio Bano observa progresso de construção de navio Haksolok em Portugal

Arsénio Bano observa progresso de construção de navio Haksolok em Portugal

Presidente da Autoridade da Região Administrativa Especial Oé-Cusse Ambeno (RAEOA), Arsénio Bano. Imagem Tatoli/Egas Cristovão.

DÍLI, 12 de setembro de 2020 (TATOLI) – O Presidente da Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno (RAEOA), Arsénio Bano, vai realizar, na próxima semana, uma visita a Portugal para acompanhar o progresso da construção do ferry Haksolok.

“Encontrei-me hoje com o Primeiro-Ministro para o informar sobre a minha visita a Portugal a fim de observar o progresso da construção do navio Haksolok e verificar se as informações que recebemos são verdadeiras ou falsas”, disse o presidente, no Farol.

O responsável salientou ainda que, quando regressar ao país, vai apresentar um relatório sobre a visita em causa ao Chefe do Governo. “O navio vai chegar ao país, pois efetuamos já os preparativos dos documentos legais. Acredito que vou trazer novidades sobre a situação do Haksolok”, garantiu.

O contrato de construção do Haksolok foi fixado em 13,7 milhões de euros e o navio foi inaugurado a 26 de maio de 2017 na Figueira da Foz, em Portugal. O ferry deveria ter chegado a Timor-Leste em outubro do mesmo ano, mas, por problemas internos entre a empresa e o subempreiteiro, tal não aconteceu. Esta situação levou a que Timor-Leste tivesse que alocar mais 14 milhões de dólares americanos.

Atualmente, o navio Haksolok ainda se encontra na Figueira da Foz, em Portugal, devido aos problemas financeiros enfrentados pela empresa Atlantic Eagle Ship Building, responsável pela construção.

O processo de aquisição do navio teve início em 2014 entre o Governo central timorense e a empresa portuguesa, passando depois a competência para a RAEOA.

Este transporte marítimo terá a capacidade para transportar 377 pessoas e 15 automóveis.

A decisão de escolha do estaleiro partiu do V Governo Constitucional, liderado Kay Rala Xanana Gusmão, através do seu vice-ministro dos Transportes e Comunicações, Pedro Lay da Silva, que assinou um acordo com o estaleiro Atlantic Eagle Building, Lda a 22 de setembro de 2014.

A Autoridade da Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno – Zonas Especiais de Economia Social de Mercado de Timor-Leste (RAEOA-ZEESM-TL) – recebeu o plano de construção do navio através da transferência do projeto e alocação dos fundos pelo governo central para atribuir poder e verbas ao contrato entre o Governo de Timor-Leste e o estaleiro Atlantic Eagle Ship Building.

A fim de assegurar o plano de construção e o registo internacional, a RAEOA-ZEESM assinou um contrato de supervisão com o Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ), com mais de 50 anos de experiência, para realizar a fiscalização da construção.

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

One Comment

  1. Nao ficaria muito mais barato pedir ao embaixador de Timor Leste em Portugal, para fazer uma visita de trabalho aos estaleiros da Figueira da Foz e fazer uma reportagem da situacao ao governo de TL?

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!