iklan

HEADLINE, NACIONAL, NOTÍCIAS DE HOJE

Mais de 1.300 agregados familiares em sete municípios afetados por chuvas torrenciais

Mais de 1.300 agregados familiares em sete municípios afetados por chuvas torrenciais

Secretário de Estado para a Proteção Civil (SEPC), Joaquim Gusmão Martins. Imagem Tatoli/Francisco Sony.

DÍLI, 09 de julho de 2022 (TATOLI) – A Secretaria de Estado da Proteção Civil (SEPC) registou, desde o início do mês de julho deste ano, que 1.321 agregados familiares em sete municípios foram afetados pelas cheias provocadas por chuvas torrenciais.

“Registamos, em nove dias, 1.321 famílias afetadas pelas chuvas torrenciais e pelas cheias em Ainaro, Baucau, Bobonaro, Covalima, Lautém, Manufahi e Viqueque. Apuramos, concretamente, que, só em Viqueque e Baucau, 544 e 327 famílias foram 544 e 327, respetivamente”, afirmou o Secretário de Estado da Proteção Civil, Joaquim Gusmão Martins, em Fatuhada, Díli.

Segundo o governante, só os deslizamentos de terras danificaram 216 habitações nos municípios de Ainaro, Baucau, Bobonaro, Covalima, Lautém, Manufahi e Viqueque.

O Secretário de Estado informou que o Governo e as autoridades locais distribuíram já bens de primeira necessidade às vítimas e acrescentou que a SEPC está fazer o levantamento dos prejuízos para, posteriormente, distribuir equipamentos de construção às famílias afetadas.

Recorde-se que no ano passado registaram-se 21.679 famílias afetadas por desastres naturais em todo território.

Jornalista: Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!