iklan

HEADLINE, NACIONAL, NOTÍCIAS DE HOJE

INDDICA e UNICEF sugerem à comunicação social que promova direitos das crianças

INDDICA e UNICEF sugerem à comunicação social que promova direitos das crianças

Presidente do INDDICA, Dinorah Granadeiro. Imagem Tatoli/Francisco Sony.

DÍLI, 10 de junho de 2022 (TATOLI) – O Instituto para a Defesa dos Direitos das Crianças (INDDICA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) sugerem aos meios de comunicação social que divulguem os dados relativos à educação e saúde das crianças em Timor-Leste.

“Os órgãos de comunicação social devem veicular a realidade vivida pelas crianças. Eles são os olhos e ouvidos da população. Devem pesquisar, confirmar e informar o povo”, afirmou a Presidente do INDDICA, Dinorah Granadeiro, aos jornalistas, em Manleuana.

Dinorah Granadeiro acrescentou que a proteção das crianças cabe a todos, sobretudo aos jornalistas, pois podem divulgar e promover a informação mais facilmente.

Emmanuelle Collet, representante da UNICEF em Timor-Leste, frisou que 75% das crianças não frequentam o pré-escolar, 47% estão subnutridas, 70% não têm certidão de nascimento e 51% das crianças não estão vacinadas contra, por exemplo, a difteria e o tétano.

A representante referiu ainda que 53% das mães não amamentam os filhos, 47% das grávidas dão à luz em casa, 46% dos timorenses não têm acesso a saneamento básico e 93% não lavam as mãos frequentemente.

Segundo a responsável, o desenvolvimento cognitivo do ser humano começa nos primeiros anos de vida, por isso “é fundamental proteger e estimular as crianças”.

Jornalista: Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!