iklan

ÚLTIMAS NOTÍCIAS, POLÍTICA, INTERNACIONAL, HEADLINE, LEI, NOTÍCIAS DE HOJE, SEGURANÇA

SEPC e linhas ministeriais discutem papel das mulheres na promoção da paz e segurança

SEPC e linhas ministeriais discutem papel das mulheres na promoção da paz e segurança

Secretário de Estado da Proteção Civil (SEPC), Joaquim dos Reis Martins. Imagem/Egas Cristovão.

DÍLI, 15 de fevereiro de 2022 (TATOLI) – A Secretaria de Estado para a Proteção Civil (SEPC) e os diretores-gerais das linhas ministeriais discutiram, no âmbito da adoção da Resolução 1325 da Organização das Nações Unidas (ONU), a segunda fase do plano associado ao papel das mulheres na promoção da paz e segurança.

O Secretário de Estado para a Proteção Civil (SEPC), Joaquim Gusmão Martins, disse que a iniciativa visou discutir e aprovar a segunda fase do Plano Nacional de Ação a ter lugar entre 2022 e 2026, antes mesmo de ser submetido ao Conselho de Ministros para a aprovação.

O governante referiu ainda que o Plano de Ação Nacional 1325 enfatiza o papel das mulheres na resolução de conflitos, após ter findo a primeira fase do plano em 2021.

“O documento sublinha a importância da participação e do total envolvimento das mulheres nos esforços de manutenção e promoção da paz e da segurança. Além disso, surge na necessidade de aumentar o seu papel na tomada de decisão no que diz respeita à prevenção e resolução de conflitos e à sua participação nas operações de paz”, afirmou Joaquim Gusmão Martins, no Timor Plaza, em Díli.

O encontro, em parceria com a ONU Mulheres e assistência financeira, foi levado a cabo pelos governos australiano e sueco.

A ONU Mulheres alocou, na primeira fase do programa, uma verba de 74 mil dólares americanos, enquanto na segunda fase, estão previstos 60 mil dólares americanos.

Recorde-se que a 31 de outubro de 2000, o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) aprovou por unanimidade a Resolução 1325, reafirmando a importância da promoção da igualdade de género em todas as fases dos processos de construção da paz e da promoção da segurança.

Esta Resolução criou uma base política internacional que sustenta a promoção e defesa da transversalidade da dimensão da igualdade de género na prevenção, gestão e resolução de conflitos armados.

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!