iklan

DÍLI, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE, SAÚDE

Plano de vacinação contra a covid-19 em Díli mantém-se durante confinamento obrigatório

Plano de vacinação contra a covid-19 em Díli mantém-se durante confinamento obrigatório

Diretora do Serviço de Saúde do Município de Díli (SSMD), Agostinha Segurado. Imagem Tatoli/António Gonçalves.

DÍLI, 27 de agosto de 2021 (TATOLI) – A Diretora do Serviço de Saúde do Município de Díli (SSMD), Agostinha Segurado, clarificou hoje que o grupo de trabalho do SSMD mantém a administração da vacina contra a covid-19 à população na capital durante o período de confinamento obrigatório.

“Quero informar toda população em Díli que a nossa equipa continua a administrar a vacina contra a covid-19 nos centros e postos definidos, incluindo os postos de vacinação nos sucos, sobretudo os de Madohi e Culuhun. Estes postos mantêm-se abertos de segunda a sexta-feira e nos feriados. Não suspendemos o plano em causa”, afirmou a dirigente, no Centro de Saúde de Formosa II, em Díli.

Agostinha Segurado sublinhou ainda que a equipa continua a administrar às pessoas que pretendam receber a vacina contra o novo coronavírus para que se possa elevar a cobertura da vacinação.

O responsável recordou também que o SSMD já tinha criado 29 centros de vacinação nos seis postos administrativos de Díli.

A dirigente defendeu ainda que a equipa trabalha em parceria com as autoridades locais para que possam aconselhar e encorajar a comunidade a receber a vacina contra esta doença infeciosa.

“A equipa de vacinação destacada nos postos administrativos está pronta com todos os recursos suficientes para responder às chamadas relacionadas com a saúde pública e a vacinação”, avançou.

Recorde-se que a porta-voz da Comissão Interministerial da Implementação do Plano da Vacinação Contra a Covid-19, Maria Santina de Jesus Gomes, tinha antes revelado que a comissão irá adiar a vacinação contra a covid-19 da população em Díli durante o período de confinamento obrigatório.

“Adiamos a campanha de vacinação contra a covid-19 em Díli, porque o número de casos aumenta diariamente e estamos também em confinamento obrigatório a partir de 27 de agosto até 02 de setembro. Se o número de casos diminuir, reiniciaremos o programa”, afirmou recentemente a representante, numa conferência de imprensa, no Ministério da Solidariedade Social e Inclusão (MSSI), em Caicoli, Díli.

A responsável defendeu na altura que o plano de vacinação em outros municípios se mantém.

“Se o Centro Integrado de Gestão de Crise verificar redução do número de casos, continuaremos a realizar a vacinação. Contudo, neste momento, adiamos, porque, segundo o Governo, estamos em confinamento obrigatório. Se continuarmos com a vacinação, quem é que vai receber a vacina, se estamos todos em casa?”, referiu.

Segundo a resolução do Governo que impõe o confinamento domiciliário na capital, são proibidas as celebrações religiosas coletivas bem como a organização e realização de cerimónias fúnebres que integrem mais de dez pessoas.

Além disso, ficam encerrados ao público todos os estabelecimentos comerciais, industriais, artesanais ou de prestação de serviços, com exceção dos estabelecimentos de venda de bens alimentares e outros bens de primeira necessidade, de eletricidade, de telecomunicações, de prestação de cuidados médicos, farmácias, postos de combustível e instituições financeiras.

Recorde-se que 380.300 pessoas em Timor-Leste já receberam a primeira dose da vacina, entre as quais 187.600 também a segunda.

O país já recebeu cerca de um milhão de vacinas oferecidas pelo Japão, Austrália, Nova Zelândia, Portugal e China, através do mecanismo COⅤAX.

O país reporta atualmente 4.203 infeções ativas do novo coronavírus, 15.603 casos confirmados, 56 óbitos e 11.344 recuperações desde o surgimento do vírus.

Notícia relevante: Plano de vacinação contra covid-19 em Díli adiado durante confinamento obrigatório

Jornalista: Isaura Lemos de Deus

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!