iklan

HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE, SAÚDE

Psicóloga do HNGV destaca importância de apoio psicossocial a profissionais de saúde

Psicóloga do HNGV destaca importância de apoio psicossocial a profissionais de saúde

Profissionais de saúde. Imagem da Tatoli/António Gonçalves.

DÍLI, 24 de agosto de 2021 (TATOLI) – A psicóloga do Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV), Idalina Borges, destacou a importância do apoio psicossocial aos profissionais de saúde da linha da frente para fazer face à crise sanitária provocada pela covid-19 no país.

“Todos os profissionais de saúde da linha da frente merecem apoio psicológico durante este período em que enfrentam a covid-19. Os profissionais de saúde devem adquirir competências para salvarem a sua própria vida antes de outras pessoas”, afirmou, no Hotel Novo Turismo, em Díli, à margem do evento “Orientações sobre Competência Psicossocial Básica” direcionado para o pessoal da linha da frente com o objetivo de responder à pandemia provocada pela covid-19.

Idalina Borges referiu que os profissionais de saúde têm de adquirir competências emocionais para lutarem contra a covid-19.

“É preciso orientar e formar estes profissionais para ganharem competências emocionais capazes de enfrentar situações difíceis com a família e os pacientes e para darem a devida importância aos cuidados à sua própria saúde durante a pandemia da covid-19”, referiu.

Também a Presidente da Cruz Vermelha de Timor-Leste (CVTL), Madalena Hanjam, destacou a necessidade da orientação e aquisição de competências psicológicas por parte dos profissionais da linha da frente.

“Os profissionais de saúde devem ter resistência emocional para lutarem contra a covid-19, pelo que precisam de adaptação a esta realidade e estigma junto da família e da comunidade. Os profissionais têm muitas competências para enfrentarem esta situação, contudo os voluntários da CVTL precisam de apoio psicossocial”, disse.

Madalena Hanjam sublinhou ainda que os voluntários da CVTL não precisam apenas de dar apoio em termos de primeiros socorros físicos, mas também a nível psicossocial para responderem à crise sanitária provocada pelo novo coronavírus.

Já o consultor das doenças não contagiosas da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tshering Dhendhup, recordou que há muitos profissionais de saúde infetados com covid-19 desde o surgimento do vírus.

Segundo Tshering Dhendhup, muitas pessoas da linha da frente manifestam altos níveis de stress devido a esta doença infeciosa.

“O número de casos da covid-19 aumenta diariamente. Esta questão não acontece apenas em Timor-Leste, mas em todo o mundo. A nossa preocupação é a saúde mental e, por isso, é preciso dar formação para a melhoria da competência de trabalho na área da saúde mental”, concluiu.

Jornalista: Isaura Lemos de Deus

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!