iklan

HEADLINE, SAÚDE

Vacina contra do colo do útero disponível a partir de julho

Vacina contra do colo do útero disponível a partir de julho

Foto especial

DÍLI, 05 junho 2024 (TATOLI) – O Ministério da Saúde tenciona começar a inocular, a partir do dia 22 de julho, com a vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV, em inglês) ou contra o cancro do colo do útero, meninas com idades compreendidas entre os 09 e os 11 anos numa abrangência de 50 mil pessoas, consideradas alvos iniciais. Numa segunda fase ambiciona-se atingir adolescentes dos 12 aos 14 anos.

Estão em jogo mais de 41 mil doses da vacina contra o HPV, que chegaram ao país no mês passado com o apoio da Aliança Global para Vacinas e Imunização (GAVI) e do Ministério da Saúde, segundo informação do Representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em Timor-Leste, Bilal Durrani. A acrescentar àquele número, disse Durrani, “estão a ser adquiridas cerca de 39 mil doses da vacina adicionais com o generoso apoio do Governo da Austrália para a campanha nacional do HPV dirigida a mulheres entre os 12 e os 14 anos”.

Este representante informou ainda que a organização está empenhada em trabalhar em parceria com o Ministério da Saúde para implementação a vacina contra o HPV, que constitui um passo importante no progresso do país para alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável na área da saúde pública.

Bilal Durrani, numa reunião com o Ministério da Saúde, no Hotel Novo Turismo, em Díli, especificou a maior vantagem: “ao vacinar as raparigas nesta idade precoce, podemos reduzir significativamente o seu risco de desenvolver cancro do colo do útero em quase 90% mais tarde na vida, reduzindo assim também o peso das doenças não transmissíveis no país”.

Envolvidos na parceria que disponibilizou e vai fornecer mais vacinas, estão, além do GAVI, do Departamento de Negócios Estrangeiros e Comércio da Austrália, o Ministério da Saúde timorense e, naturalmente, a UNICEF.

Segundo a literatura médica, o vírus do papiloma humano, também conhecido por HPV, é responsável por um elevado número de infeções que, na maioria das vezes, não apresentam sintomas e são de regressão espontânea. Esta é uma das infeções de transmissão sexual mais comuns a nível mundial para a qual existe uma vacina com alto grau de prevenção se administrada em públicos específicos e em determinadas faixas etárias.

Notícia relevante: Vacina contra cancro do colo do útero disponível em Timor-Leste em 2024

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!