iklan

ECONOMIA

Regras e Procedimentos no Desenvolvimento de Infraestruturas é tema de seminário

Regras e Procedimentos no Desenvolvimento de Infraestruturas é tema de seminário

Decorreu hoje no Ministério das Finanças um seminário, sob o tema Regras e Procedimentos no Desenvolvimento das Infraestruturas de Timor-Leste. Foto da Tatoli/António Daciparu

DÍLI, 15 de janeiro de 2024 (TATOLI) – Decorreu hoje no Ministério das Finanças um seminário, sob o tema Regras e Procedimentos no Desenvolvimento das Infraestruturas de Timor-Leste. O evento foi organizado pelo Ministério do Planeamento e Investimento Estratégico.

Presente no evento, o Primeiro-Ministro, Xanana Gusmão, recordou que, entre 2007 e 2017, “o  setor das infraestruturas foi importante para o desenvolvimento nacional, uma vez que foi capaz de alavancar o capital social, o crescimento económico, a geração de emprego e a consolidação das instituições”.

Segundo Xanana Gusmão, o Governo está empenhado em desenvolver um plano integrado de infraestruturas, na melhor relação possível de qualidade-custo, para estimular o desenvolvimento sustentável do país.

“As infraestruturas são a espinha dorsal de todos os setores produtivos do país. Não é novidade que, se queremos desenvolvimento económico e social para os timorenses, temos de construir e conservar um leque alargado de infraestruturas básicas que apoiem a saúde, a educação, a agricultura, a mobilidade das pessoas, as indústrias, o crescimento do setor privado e o bem-estar geral da população”, referiu o Chefe do Executivo, em Aitarak-Laran, em Díli.

Para Xanana Gusmão investir em infraestruturas é também “criar condições para o estabelecimento de emprego e geração de rendimentos”.

O Chefe do Executivo lembrou que é fundamental apostar “o máximo rigor e profissionalismo em todo o processo de desenvolvimento de infraestruturas, desde a fase do planeamento, à orçamentação, ao aprovisionamento, à monitorização, à supervisão e avaliação dos projetos, com transparência e cumprimento absoluto pela legislação e regras em vigor”.

De acordo com Xanana Gusmão, “a diversificação económica continua a ser um dos principais objetivos do Governo,  a par da criação de condições fiscais, legais e burocráticas que permitam uma maior predisposição ao investidor nacional e internacional para apostar em Timor-Leste, e aos parceiros de desenvolvimento para manter a confiar nas nossas instituições”, afirmou.

O Chefe Executivo salientou ainda que o Governo tenciona diversificar a economia através do desenvolvimento de setores produtivos como a agricultura, a silvicultura, a pecuária, a pesca, o turismo, o petróleo e minerais e indústria manufatureira, bem como promover o crescimento do setor privado e apostar mais no setor dos transportes, da energia e das telecomunicações.

Xanana Gusmão agradeceu ainda aos parceiros de desenvolvimento, uma vez que desde a independência do país aqueles têm sido extraordinárias no apoio, financiamento e na transferência de competências e conhecimentos aos timorenses de modo concretizar os projetos e ambições do país.

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!