iklan

ECONOMIA, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Ramos Horta: “Porto de Tíbar promove economia e torna-se num polo de movimentação de mercadorias”  

Ramos Horta: “Porto de Tíbar promove economia e torna-se num polo de movimentação de mercadorias”   

Presidente da República, José Raamos Horta. Fotografia Tatoli/António Daciparu.

DÍLI, 30 de novembro de 2022 (TATOLI) – O Presidente da República, José Ramos Horta, defendeu que a construção do Porto de Baía de Tíbar foi o desenvolvimento de infraestruturas mais significativo no setor dos transportes desde há muitos anos. Para o Chefe de Estado, este investimento materializa e mobiliza o potencial de diversificação económica no país.

Ramos Horta salientou ainda que a aceleração do desenvolvimento deste setor, tal como definido no Plano de Desenvolvimento Estratégico Nacional, irá beneficiar o país.

O Presidente revelou ainda que, apesar dos múltiplos desafios enfrentados durante o processo de construção do novo porto, “conseguimos finalmente concluir a construção deste porto que é vital para a nossa economia e comércio e que nos ligará a mercados regionais e globais a uma escala maior”.

“O Porto de Tíbar apresenta um progresso significativo para Timor-Leste no acesso a uma mudança de valor global mais eficiente e competitiva nos mercados, o que proporciona um maior incentivo para atrair mais investimento privado para a indústria orientada para a exportação”, afirmou à margem da cerimónia da inauguração do porto de Tíbar.

O Chefe do Estado considerou que o Porto de Tíbar vai desempenhar um papel importante no processo de adesão de Timor-Leste à ASEAN e é uma das principais infraestruturas de ligação aos países asiáticos, aumentando os níveis de comércio e criando oportunidades para os empresários.

“O objetivo do Porto de Tíbar é facilitar a promoção da nossa economia e tornar Timor-Leste um polo de movimentação de mercadorias. É importante assegurar que o porto forneça serviços eficientes, com uma tarifa competitiva, para permitir o crescimento do comércio empresarial e do setor privado no país”, garantiu.

“Estou muito optimista de que a economia do país irá diversificar-se e o tráfego de carga irá aumentar de forma constante”, frisou.

Ramos Horta agradeceu ao ex-Primeiro-Ministro, Xanana Gusmão, pela sua visão ao definir esta infraestrutura como prioritária no Plano Estratégico Nacional. O Chefe de Estado felicitou também a liderança do Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak, pelo empenho e compromisso que envolveu os partidos políticos na conclusão do porto.

O Ministro dos Transportes e Comunicações, José Agostinho da Silva, na sua intervenção, realçou que a construção desta infraestrutura irá trazer um futuro brilhante e uma nova era económica para o país.

O Diretor-Executivo da Bolloré Port, Philippe Labonne, por sua vez, agradeceu ao Executivo timorense pela parceria e confiança na construção do projeto.

O dirigente salientou que a empresa está empenhada na formação dos jovens trabalhadores timorenses para os capacitar a operar com eficiência neste novo porto.

Porto de Baía de Tíbar. Fotografia Tatoli/António Daciparu.

O porto tem 630 metros de comprimento e 15 metros de largura de cais, 27 hectares de pátio para contentores e dois berços que permitirão uma redução, no caso de atrasos na libertação de contentores, dos subsequentes custos de transação, facilitando, desta forma, a eficiência dos serviços alfandegários.

O novo porto pretende apoiar Timor-Leste na diversificação da produção interna, facilitando a conectividade marítima com a região asiática, ligando ainda o país ao mercado global e melhorando o acesso ao comércio e a outras indústrias.

A construção do Porto de Tíbar assenta na modalidade de Parcerias Público-Privadas, prevendo-se 130 milhões de dólares americanos vindos do Fundo de Viabilidade e 150 milhões de dólares da Timor Port, uma empresa subsidiária da Bolloré.

A empresa China Harbour foi contratada pela Timor Port para construir o porto. O Porto de Tíbar é considerado um projeto de interesse público, liderado por uma comissão interministerial de que fazem parte os ministros das Finanças, das Obras Públicas, do Plano e Ordenamento e dos Transportes e Comunicações.

Notícia relevante: Funcionamento do Porto de Tíbar é testado

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!