iklan

INTERNACIONAL, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Deputados criticam visita do PR à província de Nusa Tengarra

Deputados criticam visita do PR à província de Nusa Tengarra

Presidente da República, Ramos Horta. Imagem/António Daciparu.

DÍLI, 02 de a de agosto de 2022 (TATOLI) – Deputados do Parlamento Nacional (PN) criticaram a visita do Chefe de Estado, José Ramos Horta, à província de Nusa Tenggara (NTT), na Indonésia.

Alguns deputados criticaram a visita do Presidente da República (PR), por não estar contemplada na agenda aprovada pelo PN, relativa à deslocação à Indonésia para o Chefe de Estado se encontrar com o seu homólogo Joko Widodo.

O deputado Joaquim dos Santos da bancada da FRETILIN demonstrou preocupação face à visita do PR a NTT, salientando que o Parlamento autorizou apenas a sua visita para aquele se encontrar com o seu homólogo.

“A visita do Presidente aprovada não incluía uma visita a NTT. Isto não dá  uma boa imagem ao Estado timorense”, referiu.

A este propósito, a deputada Maria Angélica Rangel frisou que “o PR é representante de um Estado e tem de se encontrar apenas com o seu homólogo”, acrescentando que “a visita à província de NTT, sobretudo a Flores e Kupang, é da competência do Governo”.

A deputada sugeriu que mais importante seria o Chefe de Estado visitar os municípios de Timor-Leste para observar e ouvir as preocupações da população.

Por sua vez, o deputado Patrocínio Fernandes, da bancada do CNRT, realçou que é competência dos deputados estarem atentos ao protocolo do Estado.

Recorde-se que o PN aprovou por unanimidade a deslocação de Ramos Horta à Indonésia entre os dias 18 e 24 de julho, em resposta ao convite feito pelo homólogo indonésio, Joko Widodo.

Na sequência do sucedido, o Presidente do PN, Aniceto Guterres, informou que o Governo aprovou já a Proposta de Lei das Precedências e do Protocolo de Estado em reunião de Conselho de Ministros.

“Esperamos que o Governo envie a proposta ao PN para ser discutida”, declarou.

É de lembrar que o Conselho de Ministro aprovou, no dia 5 de fevereiro de 2021, com alterações, a proposta de lei em causa, apresentada pela Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Adaljiza Magno.

O projeto de lei visava definir um regime jurídico relativo à organização das cerimónias oficiais, que regulasse o relacionamento protocolar das altas entidades públicas em cerimónias do Estado e disciplinasse o funcionamento do protocolo de Estado.

Notícia relevante: Parlamento Nacional dá assentimento à deslocação de Ramos Horta à Indonésia

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editor: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!