iklan

EDUCAÇÃO, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

INFORDEPE e PRO-Português certificam 53 formadores nacionais em Língua Portuguesa

INFORDEPE e PRO-Português certificam 53 formadores nacionais em Língua Portuguesa

INFORDEPE e PRO-Português certificam 53 formadores nacionais em Língua Portuguesa. Imagem/PRO-Português.

DÍLI, 17 de março de 2022 (TATOLI) – O Projeto PRO-Português e o Instituto Nacional de Formação de Docentes e Profissionais da Educação de Timor-Leste (INFORDEPE) certificaram 53 formadores nacionais no ensino da Língua Portuguesa.

Segundo o Presidente do INFORDEPE, Manuel Gomes de Araújo, estes formadores vão ensinar português em todo o território a 4.300 professores com vários níveis de proficiência.

O responsável lembrou que o Projeto PRO-Português dinamizou entre 16 de agosto e 30 de novembro do ano passado uma formação de 360 horas destinada a futuros formadores de Língua Portuguesa em Timor-Leste.

Explicou também que os formadores nacionais certificados vão dar aulas, com o apoio de um professor português em cada município, a partir de 04 de abril.

Já o Diretor-Geral do Fundo de Desenvolvimento do Capital Humano, Hermenegildo da Silva, recordou que o Governo alocou este ano 1,8 milhões de dólares americanos para este curso.

“O Governo aloca anualmente um orçamento superior a um milhão de dólares americanos para garantir, em cooperação com o Executivo de Portugal, a execução do projeto”, afirmou.

Ricardina Amaral dos Santos, formadora nacional, lembrou que começou a frequentar em 2019 o curso.

A formadora vai dar formação de Português aos professores do Posto Administrativo de Ossú, no Município de Viqueque. “Daremos formação de Língua Portuguesa aos professores do ensino básico e secundário a partir 04 de abril”, concluiu.

O acordo do projeto foi assinado a 5 de setembro de 2019, entre o Ministério da Educação, Juventude e Desporto timorense e o Camões, Instituto da Cooperação e Língua, I.P de Portugal, com um orçamento de 18,5 milhões de dólares. No entanto, a formação não se realizou no período previsto devido à covid-19.

O projeto PRO-Português tem como objetivo melhorar as competências linguísticas de português de todos os docentes timorenses em cerca de três anos. Além do ensino presencial, será introduzida a modalidade do blended learning (b-learning ou aprendizagem combinada), sendo que parte dos conteúdos será transmitida a distância.

Notícia relevante: Projeto Pro-Português começa formação para futuros professores de língua portuguesa em Timor-Leste

Jornalista: Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!