iklan

HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE, SAÚDE

Missão Lepra em Timor-Leste pretende erradicar doença até 2035

Missão Lepra em Timor-Leste pretende erradicar doença até 2035

Diretora da MLTL, Afliana Lisnahan dos Reis.

DÍLI, 27 de janeiro de 2022 (TATOLI) – A Organização Não Governamental Missão Lepra em Timor-Leste (MLTL) pretende erradicar a lepra no país até 2035, afirmou a Diretora desta organização, Afliana Lisnahan dos Reis.

“Vamos dar prioridade à realização do rastreio de contactos, além do tratamento precoce de maneira a prevenir a transmissão da lepra a outras pessoas. De acordo com a nossa missão, não existirá, em 2035, mais contágio da doença”, afirmou a dirigente à Tatoli, em Ponte Comoro III, Díli.

A responsável referiu ainda a importância do trabalho em parceria com todas as entidades, nomeadamente com o Ministério da Saúde, a Organização Mundial de Saúde, (OMS) e a Organização da Deficiência em Timor-Leste para erradicar a doença infecciosa no país.

A organização prentende dar continuidade às ações de sensibilização e de divulgação de informação sobre o combate e prevenção da lepra por forma a garantir os direitos de todas as pessoas, em particular das pessoas com deficiência.

A dirigente adiantou, entretanto, que o Departamento de Negócios Estrangeiros e Comércio (DFAT, em inglês) da Austrália financia, este ano, a MLTL com 250 mil dólares australianos, de acordo com a sua proposta.

Segundo a diretora, esta verba pretende auxiliar o Ministério da Saúde no diagnóstico de novos casos, além da realização do rastreio de contactos aos familiares de leprosos.

Afliana Lisnahan mostrou o seu agrado face ao plano do Governo de integrar a Unidade de Lepra no Programa Saúde na Família.

Recorde-se que as autoridades de saúde registaram, no ano anterior, 150 casos de lepra em oito municípios e na Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno, revelou o Chefe do Programa das Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) do Ministério da Saúde (MS), José Liu Fernandes.

Segundo o responsável, Baucau conta com 30 leprosos, Díli 28, Covalima 19, Ainaro 18, Manatuto 17, RAEOA 15, Liquiçá sete, Lautém dois e Viqueque um.

O Ministério da Saúde registou, desde o ano de 2000, mais de cinco mil leprosos, sendo que 1% viria a falecer.

Notícia relevante: Ministério da Saúde regista 150 casos de lepra em oito municípios e na RAEOA

Jornalista: Isaura Lemos de Deus

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!