iklan

POLÍTICA, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE, SEGURANSA NO DEFEZA

Conselho Superior de Defesa Militar propõe ‘Coliati’ para diretor do IDN

Conselho Superior de Defesa Militar propõe ‘Coliati’ para diretor do IDN

Chefe do Estado-Maior-General das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), o Tenente-General Lere Anan Timur. Imagem da TATOLI/Egas Cristovão.

DÍLI, 02 de dezembro de 2021 (TATOLI) – O Chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas de Timor-Leste (F-FDTL), o Tenente-General Lere Anan Timur, adiantou que o atual Chefe de Estado-Maior das F-FDTL, o Brigadeiro-General Calisto dos Santos ‘Coliati’, substituirá o Comodoro Donaciano Costa Gomes Pedro ‘Klamar Fuik’ na direção do Instituto da Defesa Nacional (IDN).

“A proposta de exoneração do Chefe de Estado-Maior Coliati foi enviada ao Conselho de Ministros para efetuar a alteração. Propomos que o Comodoro Pedro Klamar Fuik troque de cargo com o comandante Coliati e passe a ser o novo Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas (CEMFA)”, disse Lere Anan Timur, numa conferência de imprensa, no Quartel General das F-FDTL, em Fatuhada, Díli.

O comandante salientou ainda que o Comodoro Klamar Fuik liderou, durante dez anos, o IDN. “Por isso, agora é tempo de mudar de posição e assumir o cargo de Chefe de Estado-Maior das F-FDTL”.

Segundo Lere Anan Timur, esta nomeação vem no seguimento da Reunião do Conselho Superior Militar, com a presença do Ministro da Defesa, Filomeno da Paixão.

“As nossas forças armadas têm muitas pessoas competentes para liderarem o IDN, como Coliati, Neves ou Pedro Klamar Fuik. Não minimizei os meus oficiais, eles têm capacidade para liderar qualquer comando. Mas, prefiro propor Coliati para diretor do IDN”, afirmou.

Lere pediu ao público que não interpretasse mal esta nomeação e exoneração.

Também o Brigadeiro-General das F-FDTL, Calisto dos Santos ‘Coliati’, disse que, enquanto militar, cumprirá qualquer decisão do Governo sobre mudanças de comando na instituição e assumirá o novo cargo de diretor do IDN.

“Enquanto militar profissional cumprirei qualquer decisão do Governo”, realçou.

Coliati pediu ainda ao Ministro da Defesa e ao Conselho de Ministros que explicassem a palavra exoneração ao público.

“A questão da posição na vida militar é normal, pois não é herança dos meus avós. Entrei na vida militar para servir o Estado”, concluiu.

Recorde-se que o Governo aprovou, a 01 de janeiro, a exoneração de Calisto dos Santos ‘Coliati’ e nomeações do CEMFA e dos Comandantes das Componentes das F-FDTL.

O projeto de deliberação foi apresentado pelo Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak, juntamente com o Ministro da Defesa, Filomeno da Paixão de Jesus.

Notícia relevante: Proposta de exoneração de CEMFA com base na reunião do Conselho Superior de Defesa Militar

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!