iklan

HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE, Uncategorized

Presidente e Governo timorense apresentam condolências pela morte de Dom Basílio 

Presidente e Governo timorense apresentam condolências pela morte de Dom Basílio 

DÍLI, 31 de outubro de 2021 (TATOLI) – O Presidente da República e Governo de Timor-Leste apresentaram condolências aos familiares de Dom Basílio do Nascimento e aos católicos timorenses.

O Bispo da Diocese de Baucau, a segunda maior cidade timorense, morreu este sábado, aos 71 anos, no Hospital Nacional Guido Valadares, vítima de ataque cardíaco no Suai, em Covalima.

O Presidente da República considera que a Conferência Episcopal Timorense (CET) e o país perderam “um compatriota com uma excelente formação intelectual”.

“Em nome do Estado de Timor-Leste e pessoalmente, expresso as mais profundas condolências à Conferência Episcopal Timorense, Igreja Católica, familiares, colegas e compatriotas. Descanse em paz, Dom Basílio do Nascimento”, diz Lú Olo num comunicado a que a Tatoli teve acesso.

O Chefe de Estado lembra também a importância da Igreja Católica na luta do povo timorense pela independência.

“Apreço pela Igreja Católica, que nos tempos difíceis do nosso percurso da luta pela libertação nacional, lutou pela nossa afirmação como um povo e Estado através de frente armada, clandestina e diplomática”, lê-se no comunicado.

“Um reconhecimento especial a Dom Basílio do Nascimento pelo seu apoio, que não pode ser negado, à frente armada, via clandestina”, acrescenta.

Também o Primeiro-Ministro transmitiu os pêsames a toda a família de Dom Basílio do Nascimento, católicos e povo timorense.

“Perderam um bom homem que trabalhou para a Diocese de Baucau quase 25 anos. Rezamos pela sua alma”, afirma Taur Matan Ruak em comunicado.

Dom Basílio do Nascimento nasceu em Covalima, a 14 de junho de 1950. Foi ordenado sacerdote em 1977, em Évora, Portugal. Foi depois para Paris, em França, trabalhar na assistência religiosa aos imigrantes.

Permaneceu em Paris até 1982 e, durante este período, concluiu a Licenciatura em Teologia Pastoral e Catequese no Instituto Católico de Paris, obtendo também o diploma de Literatura e Língua Francesa.

Em 1982, regressa a Évora, onde foi o responsável pelas paróquias de Cano e Casa Branca, em Sousel e Santa Vitória do Ameixial, em Estremoz.

Nesta cidade portuguesa, foi também nomeado membro da equipa formadora do pré-seminário de Vila Viçosa, na Arquidiocese de Évora. Foi professor de Teologia-Pastoral no Instituto Superior de Teologia, diretor espiritual do Seminário Maior de Nossa Senhora da Purificação de Évora e também responsável diocesano no secretariado da pastoral das vocações.

Regressa a Timor-Leste em outubro de 1994, sendo nomeado vigário da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Ainaro. Em dezembro de 1995, foi nomeado vigário episcopal para os assuntos pastorais da diocese de Díli.

A 30 de novembro de 1996, o Papa Paulo João II nomeia-o Administrador Apostólico de Baucau e Bispo de Septimúncia. Tomou posse na Diocese de Baucau no dia 19 de março de 1997, na Festa de São José, sendo acompanhado pelo Núncio Apostólico em Jacarta, monsenhor Pietro Sambi.

Foi nomeado Administrador Apostólico da Diocese de Dili, cargo que ocupou entre 26 de novembro de 2002 e 27 de fevereiro de 2004.

A 6 de março de 2004, foi nomeado Bispo da Diocese de Baucau, pelo Papa João Paulo II.

Em 1999, a 7 de dezembro, D. Basílio do Nascimento, foi agraciado com o grau de Grã-Cruz da Ordem da Liberdade de Portugal.

O bispo era um poliglota. Dominava seis línguas estrangeiras – português, francês, espanhol, italiano e inglês, além da língua litúrgica local-tetúm, bunak, quemac e mambae.

Jornalista: Afonso do Rosário

Editor: Rafy Belo

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!