iklan

NACIONAL, NOTÍCIAS DE HOJE

Governo eletrónico necessita de maior investimento em recursos humanos e equipamentos

Governo eletrónico necessita de maior investimento em recursos humanos e equipamentos

Roberto Caitano de Sousa Vicente, Diretor Executivo da TIC Timor.

DÍLI, 26 de junho de 2021 (TATOLI) – O Diretor Executivo da Agência Tecnologia de Informação e Comunicação – TIC Timor, I.P, Roberto Caetano de Sousa Vicente, disse que é preciso um maior investimento no Governo eletrónico, nomeadamente nos recursos humanos e equipamentos para a capacitação e elevação dos conhecimentos técnicos.

A TIC Timor pode, então, ter os recursos humanos e as infraestruturas necessárias para fornecer uma plataforma de atendimento centralizada e totalmente em linha. “Como por exemplo, na Estónia, considerada um país muito desenvolvido em termos de plataformas eletrónicas online”, disse Roberto de Sousa Vicente à Tatoli.

Segundo o dirigente, o Governo continua a alocar, em cada ano, o orçamento suficiente à TIC para prosseguir as suas funções em busca do melhor serviço.

“Para isso, carece da decisão política que impõe a uniformização do sistema e centralização dos recursos informáticos naTIC Timor I.P. Assim, a agência estará em conformidade com os objetivos estipulados relativos à política do Governo eletrónico. As instituições do Estado podem concentradamente exercer funções, deixando todas as questões técnicas à responsabilidade da TIC”, avançou.

A centralização dos recursos informáticos também garantirá a preservação da memória institucional a longo prazo, assegurando informações confidenciais e protegendo dados e privacidade dos cidadãos. Por fim, esta plataforma aumentará a confiança dos cidadãos na realização de transações em linha.

Segundo Roberto de Sousa Vicente, para melhorar as políticas do Governo eletrónico, esta agência concentra-se em quatros componentes – Gestão de Programa, Tecnologia, Processo e Estratégia.

“A TIC Timor tem um pensamento conceitual denominado ‘Enquadramento’ ou Framework”, referiu.

O responsável avançou ainda que o Governo eletrónico é como uma base para criar programas, entre 5 a 20 anos, por meio de planos de atividades. Estes programas incluem o de Recursos Humanos, o do Governo Eletrónico (implementação e infraestrutura), arquitetura de TIC, processo de negócios e sistema de informação e acesso do utilizador (Internet e Intranet).

O Governo aloca este ano um montante de 4 milhões de dólares à TIC Timor. As principais medidas da TIC assentam, em 2021, na implementação da política e da estratégia em matéria de tecnologias de informação e comunicação, gestão da rede informática do Governo e de outras entidades públicas (e-Government), prestação do apoio no domínio das tecnologias de informação e de comunicação e dos sistemas de informação a entidades públicas, entre outros.

A TIC tem atualmente 67 funcionários, 42 dos quais homens e 25 mulheres.

Notícia relevante: TIC Timor criará mais duas divisões para apoiar difusão de serviços do Governo

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!