iklan

ECONOMIA, NOTÍCIAS DE HOJE

SEII com execução orçamental de 28%

SEII com execução orçamental de 28%

Secretaria de Estado para a Igualdade e Inclusão (SEII) Maria José da Fonseca Monteiro de Jesus.

DÍLI, 25 de junho de 2021 (TATOLI) – A Secretária de Estado para a Igualdade e Inclusão (SEII), Maria da Fonseca de Jesus, adiantou que a instituição já executou 28% do seu orçamento de 2021.
O OGE deste ano da SEII é de 2,4 milhões de dólares americanos, destinando-se 549,648 dólares a salários e vencimentos, 1 milhão a bens e serviços, 157,200 dólares a capital menor e 630 mil dólares para transferências públicas.
 “Neste momento, a SEII ainda tem um balanço de orçamento no valor de mais de um milhões de dólares americanos”, afirmou Maria José da Fonseca Monteiro de Jesus, em Díli.
A governante recordou ainda que, durante o período da pandemia da covid-19 e as inundações, a instituição enfrentou grandes desafios para implementar o seu programa.
“A SEII continua a realização dos programas pendentes do ano passado e do primeiro trimestre [de 2021]. Deveríamos ter recrutado novos funcionários no primeiro período do ano, o que não foi possível devido à imposição de cerca sanitária e confinamento obrigatório”, recordou.
 A governante acrescentou que irá anunciar as vagas no segundo trimestre deste ano para recrutar mais funcionários de modo a reforçar os serviços nos municípios.
As prioridades da SEII deste ano assentam na promoção da abordagem integrada da igualdade de género nas políticas, leis, programas, planos e orçamentos públicos, bem como na comunidade, na redução da desigualdade entre mulheres e homens no acesso a recursos e oportunidades – especialmente no acesso ao poder e ao controlo de recursos – nas decisões da vida socioeconómica e política, no acesso à justiça e segurança. A secretaria estabelece também como prioritárias as ações de melhoria e reforço do sistema formal de justiça para a Violência Baseada no Género (VBG) e de promoção da mudança de atitude e mentalidade em relação à prevenção da VBG nas comunidades.
Além disso, pretende assegurar a participação das mulheres (a nível nacional, municipal e de suco) no desenvolvimento económico, na vida política e a nível das tomadas de decisões para aumentar os seus rendimentos e promover a boa governação e gestão institucional, fortalecendo a capacidade dos recursos humanos.
Jornalista: Isaura Lemos de Deus
Editora: Maria Auxiliadora
iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!