iklan

INTERNACIONAL, NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE

MESCC e instituições relevantes cooperam para regresso de estudantes timorenses a Timor-Leste

MESCC e instituições relevantes cooperam para regresso de estudantes timorenses a Timor-Leste

Ministro do Ensino Superior, Ciência e Cultura, Longuinhos dos Santos. Imagem/Egas Cristovão.

DÍLI, 16 de setembro de 2020 (TATOLI) – O Ministro do Ensino Superior, Ciência e Cultura (MESCC), Longuinhos dos Santos, disse que o seu ministério está a cooperar com os ministérios dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (MNEC) e o das Finanças no sentido de garantir o regresso a Timor-Leste de cidadãos timorenses, nomeadamente de estudantes oriundos de vários países e que concluíram os seus estudos.

“Os nossos cidadãos timorenses, sobretudo estudantes que terminaram os seus estudos, pretendem regressar a Timor-Leste. A equipa técnica dos ministérios dos Negócios Estrangeiros e das Finanças vai tratar deste assunto no que toca à questão do transporte aéreo”, disse Longuinhos dos Santos, no Palácio do Governo, em Díli.

Segundo o governante, cabe ao MESCC relatar os dados relativos à situação dos estudantes que residem no estrangeiro, enquanto compete ao MNEC procurar meios para fretar o voo. Já o Ministério das Finanças terá em mãos a aquisição dos bilhetes de avião de cada passageiro.

O ministro revelou ainda que o seu ministério conseguiu já identificar ao todo 159 estudantes a residirem temporariamente no Brasil, na China, Filipinas, Malásia e Macau.

O governante acrescentou, no entanto, que não foi ainda agendada nenhuma data em concreto para o repatriamento dos cidadãos timorenses residentes no estrangeiro.

Recorde-se que a Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (MNEC), Adaljiza Magno, tinha antes dito que o Governo pretendia, face aos inúmeros pedidos, procurar uma solução para repatriar estes estudantes timorenses.

“Caso haja muitos pedidos por parte dos estudantes timorenses no estrangeiro, devem enviar uma carta dirigida ao Ministério dos Negócios Estrangeiros. Se o Governo receber muitos pedidos, devemos procurar encontrar uma solução”, afirmou.

Recorde-se também que o Executivo fretou um voo da companhia aérea indonésia Citilink, que efetuou o repatriamento de mais de 110 timorenses provenientes da Coreia do Sul, na sua maioria trabalhadores timorenses, entre eles cinco estudantes oriundos dos Estados Unidos da América, três da Tailândia, um de Portugal e mais 39 da Indonésia.

Notícia relevante: Governos de TL e de Portugal cooperam para regresso de estudantes e professores portugueses a Timor-Leste

Jornalista: Nelia Fernandes    

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!