iklan

POLÍTICA, ECONOMIA, NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE

Presidente da República autoriza Rui Gomes a liderar equipa para recuperação económica

Presidente da República autoriza Rui Gomes a liderar equipa para recuperação económica

Primeiro-Ministro (PM), Taur Matan Ruak.

DÍLI, 04 de junho de 2020 (TATOLI) – O Presidente da República, Francisco Guterres ‘Lu Olo’, deu autorização ao ex-Ministro do Planeamento e Finanças do VII Governo Constitucional, Rui Gomes, para dirigir uma equipa destinada a planear a recuperação económica do país.

A informação foi dada pelo Primeiro-Ministro (PM), Taur Matan Ruak, à margem de um encontro semanal com o Chefe de Estado, no Palácio Presidencial Nicolau Lobato, no Bairro Pité.

“Discutimos também o plano de recuperação económica, que já tínhamos pensado anteriormente. Fiz, por isso, o pedido ao Presidente da República para que pudesse autorizar Rui Gomes a dirigir a equipa que traçará este plano”, disse Taur Matan Ruak, em declarações aos jornalistas, esta quinta-feira.

Ex-Ministro do Planeamento e Finanças do VII Governo Constitucional, Rui Gomes.

Segundo o Chefe do Governo, a equipa aferirá os termos de referência relativos ao plano traçado e aos mecanismos de execução.

“O Presidente da República já autorizou. É natural que uma equipa seja criada, com vista a avaliar os termos de referência sobre o próximo plano. Vocês, jornalistas, terão mais tarde conhecimento sobre o plano que será delineado pela equipa eleita”, afirmou.

Recorde-se que, de acordo com a declaração do Chefe de Estado proferida aquando da celebração do Dia da Restauração da Independência de Timor-Leste, a 20 de maio de 2020, embora o país não tenha registado nenhum caso de óbitos relacionados com a covid-19, a economia interna ressentiu-se.

‘Lú Olo’ mostrou-se consciente de que a atividade económica do país não está a evoluir, pois o Produto Interno Bruto (PIB) sofreu, de igual modo, uma redução. Segundo o relatório anual do Banco Central de Timor-Leste, a economia do país apresentou no ano passado uma evolução, comparativamente a este ano, em que sofreu uma queda de 1%.

O Chefe de Estado sublinhou, por fim, que o decréscimo económico se deveu não apenas ao chumbo do Orçamento Geral do Estado de 2020, o que obriga o país a viver sob o regime de duodécimos, mas também às cheias ocorridas em todo o território e à crise sanitária, obrigando a inúmeras pessoas a deixarem o seu emprego como medida de prevenção da covid-19.

Jornalista : Cipriano Colo
Editor : Câncio Ximenes

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!