iklan

ÚLTIMAS NOTÍCIAS, JUSTIÇA, DÍLI, NACIONAL, NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE

CAC registou 73 casos de crimes de corrupção em 2019

CAC registou 73 casos de crimes de corrupção em 2019

DÍLI, 26 de maio de 2020 (TATOLI) – A Comissão Anti-Corrupção (CAC) de Timor-Leste registou, em 2019, 73 casos de crimes de corrupção, tendo já sido encaminhados para o Ministério Público.

O Comissário da CAC, Sérgio Hornay, disse que o Ministério Público delegou competências a esta comissão para proceder à investigação de diversos casos de crimes de corrupção.

“Uma equipa da CAC, constituída por investigadores, mantém a investigação de diferentes casos ligados aos crimes de corrupção até apurar a veracidade dos factos. Estes casos levados a cabo pela equipa revelam-se de uma enorme complexidade”, referiu Sérgio Hornay, na audiência com os deputados no Parlamento Nacional.

Segundo o relatório, na lista onde constam vários crimes de corrupção, a comissão destaca os crimes de peculato de uso, tráfico de influência, abuso de poder, enriquecimento ilícito, participação económica em negócio, administração danosa, tráfico de droga e tráfico humano.

O ex-defensor público geral acrescentou que os eventuais autores dos crimes em causa são agentes do Estado timorense afetos aos ministérios do Interior, da Justiça e da Educação, Juventude e Desporto bem como agentes da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), entre outros.

O Comissário da CAC, Sérgio Hornay, acompanhado do Comissário Adjunto para os Assuntos de Investigação, Augusto Castro, do Comissário Adjunto da CAC para os Assuntos de Serviços de Apoio e Cooperação, Alexandre Freitas e do Comissário Adjunto da CAC para os Assuntos de Prevenção e Sensibilização, Luís de Oliveira Sampaio, deram a conhecer aos deputados do Parlamento Nacional o relatório anual de 2019.

O relatório anual da CAC de 2019, composto por 68 páginas, teve a colaboração de várias entidades, como a Direção dos Serviços de Apoio e Cooperação (DSAC), Serviço do Gabinete do Comissário (SGC), Direção de Investigação (DI) e a Direção de Prevenção e Sensibilização (DPS).

Jornalista : Domingos Piedade Freitas
Editór : Zezito Silva

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!