iklan

INTERNACIONAL, ECONOMIA, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Roy Trivedy destaca o valor da agricultura sustentável para o bem-estar das pessoas

Roy Trivedy destaca o valor da agricultura sustentável para o bem-estar das pessoas

Roy Trivedy, Coordenador Residente da ONU em Timor-Leste. Imagem Tatoli/Egas Cristóvão.

DÍLI, 08 de outubro de 2022 (TATOLI) – O Coordenador Residente da ONU em Timor-Leste, Roy Trivedy, disse que, a organização tem apoiado o Governo timorense em cinco dos programas tidos como prioritários, de modo a que se contribua que o país alcance os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O diplomata explicou que a assistência prestada pela ONU, os referidos cinco programas, abrange os domínios da agricultura sustentável, da educação, da saúde, da boa governação e do combate às alterações climáticas.

Roy Trivedy, especificou, todavia, o valor de uma produção agrícola mais sustentável, no combate aosproblemas de subnutrição, à segurança alimentar e ao rendimento das famílias.

“Uma agricultura sustentável visa contribuir para a segurança alimentar, de modo a reduzir a importação de alimentos e, sobretudo, a taxa de subnutrição em Timor-Leste, onde cerca de 40% das crianças têm um peso inferior ao normal. Temos de nos tornar mais fortes, mais produtivos e mais sustentáveis”, afirmou, no âmbito de uma atividade organizada pela Dili International Festival Film, na Fundação Oriente, em Díli.

Segundo Roy Trivedy, embora 70% da população de Timor-Leste dependa da agricultura, poucos jovens estão interessados em trabalhar no setor agrícola. Afirmou que “a maioria das pessoas não considera que a agricultura constitui um meio de subsistência a longo prazo”.

O dirigente salientou também que uma educação de qualidade ajuda os jovens timorenses a competirem no mercado de trabalho, pois apesar de se graduarem anualmente no ensino superior cerca de 13 millicenciados, muitos deles estão desempregados e optam por trabalhar no estrangeiro.

Roy Trivedy realçou ainda que o Governo timorense tem enviado muitos timorenses, através de programas de trabalho sazonal, para a Austrália e para a Coreia do Sul,mas, na sua opinião, é necessário criar empregos dentro do país, através de uma educação de qualidade”.

“Aconselho os jovens timorenses a adquirir novas competências de modo a contribuir para o bem-estar do país e das pessoas”, sugeriu.

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!