iklan

ECONOMIA, DÍLI, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

Certificado de navegabilidade do Berlim Ramelau expirado

Certificado de navegabilidade do Berlim Ramelau expirado

Barco Berlim-Ramelau. Imagem Tatoli/António Gonçalves.

DÍLI, 03 de agosto de 2023 (TATOLI) — O Presidente do Conselho da Autoridade Portuária de Timor-Leste (APORTIL), Feliciano da Costa Correia, informou que o certificado de navegabilidade do Berlin Ramelau expirou e, por isso, não poderá retomar as viagens de Díli para a Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno (RAEOA) e vice-versa.

O certificado de navegabilidade é o documento emitido por uma autoridade nacional ou internacional que segue as disposições da legislação marítima sobre segurança da navegação e, entre outros, mostra, depois de fiscalizadas, que as embarcações têm as condições necessárias para navegar. No caso das embarcações de passageiros é necessário cumprir critérios mais apertados para salvaguardar a segurança, o conforto e a integridade física dos seus ocupantes. O cumprimento das diretrizes adstritas a este certificado supõe manutenções periódicas às embarcações, algo que não terá acontecido com o Berlin Ramelau.

“Normalmente, o Berlim Ramelau efetua viagens de Díli para a RAEOA e vice-versa, mas neste momento está parado porque o certificado está expirado. A Direção Nacional de Transportes Marítimos tinha recomendado, em fevereiro, à APORTIL que fizesse a manutenção da embarcação para poder renovar o certificado”, informou o dirigente, à Tatoli, em Díli.

Feliciano da Costa Correia acrescentou ainda que o atraso na renovação do certificado se deve ao facto de a autoridade estar a alistar os problemas que o barco apresenta, bem como as peças que deverão ser substituídas para que o barco possa ser enviado para reparação em Subaraya, na Indonésia, uma vez que nas condições em que se encontra não obterá a renovação do certificado de navegação. O responsável recordou que o Ministério dos Transportes e Comunicações tinha previsto 800 mil dólares americanos para a manutenção do Berlim Ramelau e do Berlin Nakroma.

As declarações surgiram na sequência da deputada do Congresso Nacional de Reconstrução Timorense Lúcia Taeki ter questionado o porquê do barco em apreço estar atracado no Porto de Díli há vários meses ao invés de circular e servir a população que dele necessita.

Notícia relevante: Lucia Taeki questiona imobilidade do Berlin Ramelau

Jornalista: Arminda Fonseca/Tradutora: Isaura Lemos de Deus

Editora: Julia Chatarina

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!