iklan

INTERNACIONAL, DÍLI, SAÚDE

Dia Internacional da Medicina de Urgência lembra necessidade de melhores cuidados no sistema nacional de saúde

Dia Internacional da Medicina de Urgência lembra necessidade de melhores cuidados no sistema nacional de saúde

Chefe de Departamento de Urgência do HNGV, Eldegar Martins. Foto Tatoli

DÍLI, 26 de maio de 2023 (TATOLI) — O Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV) celebrou hoje o Dia Internacional da Medicina de Urgência. Esta comemoração visou promover e aumentar a consciência global para a medicina de emergência em geral, e reforçar os serviços de atendimento de urgência médica naquele hospital, em específico.

O Chefe de Departamento de Urgência do HNGV, Eldegar Martins, destacou a importância dos serviços de emergência para a prestação de cuidados primários de saúde à população. “A prestação de cuidados médicos em serviços de emergência é muito importante e, por isso, pedimos a todos os cidadãos que cooperem com os profissionais de saúde para oferecer um melhor atendimento médico”, declarou Eldegar Martins, em Bidau, Díli.

No que toca ao hospital, o dirigente referiu a necessidade de se aumentar a capacidade da sala de emergência, bem o número de camas, porque o hospital recebe diariamente mais de 200 pacientes. “Recebemos, por vezes, até 200 doentes por dia, mas temos apenas 35 camas disponíveis para recebê-los. Claramente este número é insuficiente”, lamentou.

Custódio Alves de Jesus, um médico justamente a exercer funções na Unidade de Emergência do HNGV, mostrou-se preocupado com a falta de recursos humanos. “Atualmente a equipa é constituída por seis médicos e dez enfermeiros. Necessitamos de mais especialistas no HNGV e nos hospitais de referência”, advertiu.

O Dia Internacional da Medicina de Urgência celebra-se a 27 de maio e visa sensibilizar a população para a necessidade de garantir o acesso global a cuidados de saúde em situações de urgência médica. Organizações de médicos de medicina de urgência têm chamado a atenção para o estabelecimento de sistemas de saúde que garantam a todos os cidadãos um tratamento médico profissional, adequado e atempado a qualquer situação médica que ameace a vida de um paciente ou que possa diminuir a qualidade da mesma se não tratada.

A mensagem daquelas organizações é que as emergências médicas necessitam não só de médicos formados e competentes, mas também enfermeiras, paramédicos, técnicos e demais pessoal, que trabalhem em estruturas de saúde aptas, mas também um sistema de mobilidade que garanta o acesso a todos, incluindo populações área remotas.

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!