iklan

INTERNACIONAL, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE, SAÚDE

Timor-Leste felicita OMS pela 75º. Aniversário

Timor-Leste felicita OMS pela 75º. Aniversário

Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak. Foto Tatoli/Francisco Sony.

DÍLI, 07 de abril de 2023 (TATOLI) – No Dia Mundial da Saúde, este ano sob a égide “Saúde para Todos”, o Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak, em nome do Governo, felicitou  a Organização Mundial de Saúde (OMS) pelo seu 75.º aniversário.  

“O investimento da Organização Mundial de Saúde tem tido um tremendo impacto positivo, melhorou a saúde e o bem-estar das pessoas em todos os cantos do mundo”, afirmou Taur Matan Ruak, num comunicado a que a Tatoli teve acesso.

O Chefe do Executivo enalteceu o apoio da OMS a Timor-Leste e frisou que o acesso a cuidados de saúde tem sido uma das preocupações do país e da organização.

“Vamos continuar a trabalhar em conjunto para que todos tenham acesso aos serviços de saúde, este nosso objetivo coincide com o tema deste ano Saúde para Todos”, disse Taur Matan Ruak.

Segundo o Primeiro-Ministro, a OMS tem estado ao lado do Executivo timorense, investindo em formação para os profissionais de saúde, melhorando infraestruturas e redigindo políticas cujo foco central são as pessoas.

“Espero que a Organização Mundial de Saúde continue a ser nosso parceiro de confiança, acredito que juntos iremos concretizar o sonho da saúde para todos”, referiu.

A propósito do seu aniversário, a OMS, via comunicado, apelou à união dos decisores políticos da região do sudeste asiático para se alcançar uma cobertura universal da saúde, isto é, para garantir que todas as pessoas tenham acesso aos serviços de saúde de que precisam, quando e onde precisam, sem impedimentos financeiros.

A mesma fonte recorda que a Declaração Alma-Ata de 1978 levou muitos líderes e decisores políticos da região a reconheceram que o acesso a cuidados de saúde primários de qualidade e abrangentes eram cruciais. Contudo, a organização reconhece que o entusiasmo global pela cobertura universal da saúde tem testemunhado vários picos que resultam em serviços e programas de saúde pública na sua maioria “isolados, fragmentados e separados dos processos multissetoriais, sociais e económicos”.

A OMS alerta que “cerca de 40% da população da região não tem acesso a serviços de saúde essenciais. Em 2017, cerca de 299 milhões de pessoas tinham despesas de saúde elevadas e o poder de compra diário de 117 milhões de pessoas era inferior a dois dólares”.

Segundo os dados da OMS, entre 2010 e 2019, o Índice de Cobertura dos Serviços de Saúde na Região do Sudeste Asiático aumentou de 47% para 61 e, entre 2000 e 2017, a percentagem de despesas de saúde de famílias e de pessoas vulneráreis diminuiu de 30 para seis. Relativamente ao número de médicos, enfermeiros e parteiras na região, em 2014, constatou-se um aumento de mais de 30%.

Notícia relecionada: OMS reitera compromisso em ajudar Timor-Leste

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!