iklan

INTERNACIONAL, ECONOMIA, HEADLINE, NOTÍCIAS DE HOJE

USAID disponibiliza quatro milhões de dólares para reforçar segurança alimentar

USAID disponibiliza quatro milhões de dólares para reforçar segurança alimentar

Diretora Climática da USAID, Gillian Caldwell. Fotografia Tatoli/Egas Cristovão.

DÍLI, 31 de janeiro de 2023 (TATOLI) – A representante da Agência Norte-Americana para o Desenvolvimento (USAID), Zema Semunegus, e o Secretário de Estado Pescas, Ilídio de Araújo, assinaram um acordo para reforçar a segurança alimentar em Timor-Leste.

O acordo prevê que o Governo dos Estados Unidos da América, através da USAID, disponibilize quatro milhões de dólares americanos para melhorar o sistema agroalimentar, o processamento  alimentos, o acesso dos agricultores aos mercados e o aumento da produção de alimentos nutritivos.

A Diretora Climática da USAID, Gillian Caldwell, informou que o projeto do reforço agroalimentar vai realizar-se nos municípios de Aileu, Ainaro, Baucau, Bobonaro, Covalima, Ermera, Lautem, Manatuto, Manufahi e Viqueque.  Agricultores,  mulheres, adolescentes e crianças de idade inferior de cinco anos são os destinatários do projeto, quer no tocante às atividades a empreender, quer nos benefícios para a saúde do consumo da produção resultante daquelas atividades.

“Os Estados Unidos da América orgulham-se por disponibilizar quatro milhões dólares para ajudar o povo timorense a superar a maior crise de segurança alimentar”, afirmou a responsável.

Gillian Caldwell referiu ainda que a USAID forneceu, “ao longo dos anos, mais de 323 milhões de dólares em assistência a Timor-Leste para que este possa seguir um caminho de próspero, saudável e independente”.

Notícia relevante: USAID já doou mais de 350 milhões de dólares a Timor-Leste

O representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura  (FAO) em Timor-Leste, Rajendra Aryal, disse, por seu turno, que vai “a FAO vai dar assistência técnica para envolver as mulheres e os jovens na agricultura e na conservação das espécies”, garantiu o responsável.

O Presidente da República afirmou que os setores da agricultura e da alimentação são  prioridades. O  país deve desenvolver-se 100% nestas áreas investindo na agricultura, em água canalizada e na nutrição. “Peço a todos os parceiros internacionais que se concentrem em água canalizada, no saneamento e no desenvolvimento das áreas remotas.

José Ramos Horta assegurou que “temos recebido grandes fundos para vários programas, mas a agricultura tem [desenvolvido] pouco nos últimos 20 anos”.

Notícia relacionada: CONSSANTIL: 20% da população padece de insegurança alimentar aguda

Jornalista: Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!