iklan

INTERNACIONAL, EDUCAÇÃO, NACIONAL, NOTÍCIAS DE HOJE

Integração de novos conteúdos nos currículos escolares requer análises prévias

Integração de novos conteúdos nos currículos escolares requer análises prévias

Coordenador do Gabinete de Avaliação e Desenvolvimento Curricular, Mateus dos Reis

DÍLI, 10 de janeiro de 2023 (TATOLI) – O Coordenador do Gabinete de Avaliação e Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD), Mateus dos Reis, informou que a integração de conteúdos sobre Fraternidade Humana, Alterações Climáticas e História de Timor-Leste, bem como a possibilidade de uma disciplina sobre o Tais no currículo escolar requer estudos prévios e, se caso, uma revisão curricular.

Relativamente à inclusão no currículo do ensino básico de uma disciplina ligada ao tecido tradicional, o dirigente afirmou que, “em geral a integração do Tais como uma unidade curricular independente não é possível, uma vez que teria de passar por um longo processo de análise e de alguns estudos”.

“Os professores podem introduzir o Tais como um tema a abordar nas aulas, mas, para incluir o no currículo, precisamos de estudos”, disse Mateus dos Reis, à Tatoli, em Vila Verde, Díli.

Questionado sobre a introdução da História de Timor-Leste no currículo escolar, o responsável realçou que os conteúdos na disciplina referida foram incluídos nos programas dos ensinos básico e secundário.

Mateus dos Reis acrescentou que, se houver falta de informação sobre a história timorense e se se quiser completá-la, é necessária uma avaliação por uma equipa especialista no assunto. “Os especialistas em história precisam de recolher as informações através de um processo que pode implicar uma revisão curricular”, referiu.

No que toca à inclusão dos conteúdos sobre mudanças climáticas nos currículos escolares, o responsável salientou que, para integrá-las como uma disciplina autónoma, tal requer também um estudo prévio e defendeu que não há uma necessidade premente de incluir este assunto nos programas uma vez que o assunto é abordável noutras disciplinas da área das ciências.

“Este conteúdo [alterações climáticas] foi incluído em diversas disciplinas tais como geografia, biologia e outras, dado que é um conteúdo multidisciplinar”, considerou.

Finalmente, no que toca à introdução de conteúdos sobre “Fraternidade Humana em prol da Paz Mundial e da Convivência Comum”, no currículo do ensino secundário, Mateus dos Reis destacou que entende como necessário discutir o assunto com todos os representantes de organizações religiosas em Timor-Leste para integrá-lo de um modo mais consensual possível no currículo nacional.  

Notícia relevante: MEJD vai incluir alterações climáticas no currículo escolar

Jornalista: Afonso do Rosário

Editora: Isaura Lemos de Deus

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!