iklan

ÚLTIMAS NOTÍCIAS, CAPITAL, DÍLI, HEADLINE, NACIONAL, NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE, Uncategorized

Morreu Comandante Ma’Huno Bulerek Karathayano, Governo timorense decreta três dias de luto nacional

Morreu Comandante Ma’Huno Bulerek Karathayano, Governo timorense decreta três dias de luto nacional

Imagem do GPM.

DÍLI, 24 de setembro de 2021 (TATOLI) – Timor-Leste perdeu hoje o antigo Comandante das Forças Armadas de Libertação Nacional de Timor-Leste (FALINTIL), Ma’Huno Bulerek Karathayano. O Governo de Timor-Leste aprovou um voto de pesar e decretou três dias de luto nacional pelo seu falecimento.

O Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidélis Magalhães, revelou que o luto nacional abrange todo o território, entre as 08h00 do dia 25 de setembro e as 07h59 do dia 28 de setembro.

“Durante o período de luto nacional, a bandeira nacional estará a meio-mastro, em todo o país, nos lugares de uso obrigatório, incluindo nas missões diplomáticas”, adiantou o governante após a reunião extraordinária do Conselho de Ministros, no Palácio do Governo, em Díli.

O antigo comandante das FALINTIL morreu esta sexta-feira, por volta das 17h20, no Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV) devido a doença cardiovascular.

De acordo com a família, o estado de saúde do comandante agravou-se após infeção por covid-19. Embora tivesse recuperado recentemente e voltado para casa após tratamento no centro de isolamento de Vera Cruz, a 19 deste mês, foi transferido para a Unidade de Cuidados Intensivos no HNGV pois sofreu um ataque cardíaco.

A família transportou o cadáver para a sua residência na Praia dos Coqueiros, em Díli, para preparar a cerimónia fúnebre segundo o protocolo do Estado.

O Comandante Ma’Huno Bulerek Karathayano – José António Gomes da Costa – nasceu em 1949. Era antigo Comandante das FALINTIL, a ala militar do movimento de resistência no país contra a ocupação da Indonésia entre 1975 e 1999.

Em 1987, Ma’Huno tornou-se o Secretário do Comité Executivo da Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (FRETILIN), depois de Kay Rala Xanana Gusmão deixar a FRETILIN e criar o Conselho Nacional de Resistência Maubere (CNRM), fundado em 1988, a organização da resistência de Timor.

Ma’Huno assumiu, em maio de 1990, o cargo de Secretário-Geral da FRETILIN. Em 1992, quando Xanana Gusmão foi capturado pelos indonésios, o comandante substituiu-o. No entanto, a 5 de maio do ano seguinte, foi também preso em Díli e torturado durante meses pelos militares da Indonésia, que o libertaram em 1995.

Em 2013, ingressou no Partido Congresso Nacional de Reconstrução de Timor-Leste (CNRT), liderado por Xanana Gusmão, tendo sido eleito Primeiro-Vice-Presidente deste partido.

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editora: Maria Auxiliadora 

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!