iklan

EDUCAÇÃO, NOTÍCIAS DE HOJE

Atividades letivas continuam suspensas em municípios com cerca sanitária

Atividades letivas continuam suspensas em municípios com cerca sanitária

Estudantes do Colégio Santo Inácio de Loiola.

DÍLI, 27 de abril de 2021 (TATOLI) – O Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD) mantém a suspensão das atividades letivas nos municípios com cerca sanitária.

A Diretora Nacional do Ensino Secundário Geral do Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD), Rosa Soares, afirmou que o ministério não pretende, para já, retomar o processo de aprendizagem em regime presencial devido ao aumento do número de casos da covid-19.

“O ministério ainda não está a pensar em reativar as atividades letivas, mas os professores mantêm-se ativos nas escolas para que possam efetuar os resumos das disciplinas e auxiliar os estudantes através dos seus dispositivos – telemóvel ou computador”, disse Rosa Soares, em Vila Verde, Díli.

Questionada sobre a política do MEJD relativa à prevenção da covid-19, a diretora nacional afirmou que o ministério trabalha com os parceiros para fazer face à crise sanitária provocada pelo novo coronavírus e mantém as regras do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS), como usar máscaras, lavar as mãos e efetuar o distanciamento físico.

“O MEJD preparou já a ‘escola em casa’. Através deste meio, pode agora responder à situação. Os alunos que não participam no ensino a distância, receberão os manuais – distribuídos pelos professores – para estudarem em casa. Além disso, os docentes efetuam também os resumos para entregar aos estudantes”, explicou a diretora.

No que toca aos municípios sem cerca sanitária, Rosa Soares acrescentou que as atividades letivas continuam normalmente.

Já o Diretor da Escola Secundária Técnico-Vocacional do Grupo Tecnologia de Indústria (ESTV-GTI) de Becora, Francisco Guterres, afirmou que os estudantes deslocaram-se ontem à escola para obterem algumas informações relativas ao processo do ensino a distância ou escola em linha.

“A escola recolheu os números de telemóvel dos alunos de modo a facilitar-lhes o ensino a distância, mas outros estudantes não têm telemóvel andróide e não podem levar as disciplinas para estudarem em casa”, afirmou.

No que toca às outras escolas nos municípios com cerca sanitária – Díli, Baucau, Viqueque, Covalima, Ainaro, Bobonaro e Ermera – devido ao aumento do número de casos de covid-19, os exames sumativos do primeiro período não se realizaram entre 19 e 24 de abril como previsto, tendo os professores efetuado, em alternativa, uma avaliação formativa.

No entanto, os cinco municípios sem cerca sanitária – Lautém, Manatuto, Manufahi, Aileu, Liquiçá – e também a Região Administrativa Especial de Oé-Cusse e Ambeno (RAEOA) realizaram a avaliação sumativa.

Jornalista: Nelia Fernandes

Editora: Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!