iklan

NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE, SAÚDE

Isolamento terapêutico no domicílio só em caso de número elevado de infeções de covid-19

Isolamento terapêutico no domicílio só em caso de número elevado de infeções de covid-19

oordenador do Pilar Sete de Combate à Covid-19 do Ministério da Saúde, Nílton do Carmo da Silva.

DÍLI, 30 de março de 2021 (TATOLI) – O Coordenador do Pilar Sete de Combate à Covid-19 do Ministério da Saúde, Nílton do Carmo da Silva, disse que o isolamento terapêutico feito na residência é um último recurso, apenas em caso de um número elevado de infetados por covid-19.

Segundo Nílton do Carmo da Silva, de acordo com as orientações clínicas seguidas pela equipa de saúde, o autoisolamento só acontece por limitações dos recursos disponíveis.

“Apreciamos a iniciativa do Governo, pois já abriu um caminho, mas isto é só uma possibilidade. O Ministério da Saúde vai analisar a flutuação de casos e o último recurso é o autoisolamento, de acordo com o despacho do ministério”, afirmou o médico no centro de isolamento, em Tasi Tolu, Díli.

Nílton da Silva explicou ainda que o despacho do ministério contém três pontos de avaliação médica: a possibilidade de autoisolamento do paciente, o lugar para o efeito e a designação do pessoal de saúde. “Escrevemos tudo claramente no nosso guia”, afirmou.

Questionado sobre um paciente de covid-19, um líder de um partido timorense, que se encontra em isolamento domiciliário, o médico disse que o Centro Integrado de Gestão de Crise e o MS não informaram sobre essa situação.

Recorde-se que o Conselho de Ministros decidiu ontem que o isolamento terapêutico passa a poder ser cumprido na residência, mediante despacho fundamentado da Ministra da Saúde.

O Governo aprovou a alteração do decreto do Governo n.o 6/2021 de 2 de março, onde constam as medidas de execução da declaração do estado de emergência decretada pelo Presidente da República a 1 de março e em vigor até às 23h59 horas de 2 de abril.

O Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidélis Magalhães, anunciou que “passa a ser possível a realização de isolamento preventivo obrigatório (quarentena) no domicílio, sendo que as despesas relacionadas com o isolamento profilático são suportadas por cada indivíduo quando o mesmo seja cumprido em estabelecimento de saúde, residência ou em centro de isolamento privados”.

O ministro referiu ainda que este projeto define igualmente a proibição de ajuntamentos em espaços públicos. Considera-se ajuntamento “a reunião de mais de duas pessoas a menos de dois metros de distância entre as mesmas”.

Fidélis Magalhães acrescentou que os responsáveis regionais, municipais e líderes comunitários deverão cooperar na fiscalização, monitorização e supervisão do cumprimento do isolamento profilático ou terapêutico e na dispersão de ajuntamentos na via pública.

O MS dispõe atualmente de quatro centros de isolamento, nomeadamente Vera Cruz, Tasi Tolu, Hotel Novo Horizonte – em Díli – e em Tíbar, no Município de Liquiçá.

Timor-Leste reporta atualmente 382 infeções ativas e 181 recuperados. Conta com 563 casos desde o surgimento do novo coronavírus.

Jornalista: Maria Auxiliadora

Editor: Zezito Silva

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!