iklan

ECONOMIA, NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE

MAP regista 170 barcos de pesca ilegal no Mar de Timor nos últimos dois anos

MAP regista 170 barcos de pesca ilegal no Mar de Timor nos últimos dois anos

DÍLI, 15 de junho de 2020 (TATOLI) – O Diretor-Geral das Pescas do Ministério da Agricultura e Pescas (MAP), Acácio Guterres, revelou que este ministério registou 170 barcos de pesca ilegal nos últimos dois anos, no Mar de Timor.

“Em 2020, ainda não temos dados completos, mas, em 2018, observámos, através de satélite, que 107 barcos entraram ilegalmente [no Mar de Timor]. Quando convertemos o pescado em perdas, isto representa por volta de 1,1 mil milhões de dólares. Em 2019, identificámos 63 barcos de pesca ilegal”, recordou o Diretor-Geral à Tatoli, em Comoro, Díli.

Segundo Acácio Guterres, para combater as atividades de pesca ilegal, a Direção-Geral das Pescas coopera com a componente naval das Falintil- Forças de Defesa de Timor-Leste e a Unidade da Polícia Marítima.

O diretor-geral espera também que o novo ministro do MAP possa dar prioridade à questão das pescas ilegais, sublinhando que o ministério dará um grande apoio às duas componentes no controlo das águas de Timor-Leste.

“Depois do novo acordo [entre Timor-Leste e a Austrália], o nosso mar ficou mais vasto e não o conseguimos controlar. Espero, por isso, que o ministro, o Governo e as duas componentes tenham um plano para controlo da costa sul”, disse.

O diretor-geral afirmou ainda que, apesar de o MAP já ter planeado orçamento, esta questão das pescas ilegais não tem sido prioritária.

“Apresentamos anualmente [o plano] e, em 2021, o novo ministro reapresentará os programas, nomeadamente a aquisição de barcos, porque já planeámos a compra das embarcações e o controlo na parte sul devido às pescas ilegais”, lembrou.

Questionado sobre este assunto, o Ministro da Agricultura e Pescas, Pedro Reis, explicou que defenderá o programa do ministério no Parlamento Nacional.

O governante considera também que é importante o MAP ter embarcações para que as componentes naval e marítima façam o patrulhamento na costa sul, prometendo dar, durante o mandato, importância a este assunto.

“O Ministério da Agricultura e Pescas tem de ter pelo menos equipamentos suficientes para realizar o trabalho”, concluiu.

Jornalista: Natalino Costa
Editora: Julia Chatarina

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!