iklan

NACIONAL, NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA, NOTÍCIAS DE HOJE, SEGURANÇA

CIGC pede a população que não atravesse fronteiras com Indonésia

CIGC pede a população que não atravesse fronteiras com Indonésia

Porta-voz do CIGC, Rui Maria de Araújo. Imagem//Egas Cristovão.

DÍLI, 18 de maio de 2020 (TATOLI) – Rui Maria de Araújo, porta-voz do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC), pediu a toda população, sobretudo à dos municípios de Covalima, Bobonaro e Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno (RAEOA), que não atravessasse as fronteiras com a Indonésia de modo a evitar o risco de contágio com covid-19.

“Desde o estado de emergência, já mais de 110 pessoas passaram clandestinamente as fronteiras, 48 delas em Batugadé, oito em Salele e 58 em Sakato e Oesilo. Na tarde de 15 de maio e na noite de 16 de maio, a Unidade de Patrulhamento de Fronteira (UPF) capturou quatro pessoas, cidadãos timorenses, na fronteira de Oé-Cusse”, disse hoje Rui Maria de Araújo, no Centro de Convenções de Díli.

Devido ao aumento do número de casos de covid-19 na província indonésia de Nusa Tenggara Timur (NTT), incluindo de óbitos, o Estado-Maior Conjunto e a Sala de Situação do CIGC pediram a toda população, principalmente nos municípios de Covalima, Bobonaro e RAEOA, que se mantivesse calma e não atravessasse as fronteiras com a Indonésia.

“Para não enfrentar riscos de contágio com a covid-19 e não trazer a doença para Timor-Leste. As F-FDTL e a PNTL apoiar-se-ão uma à outra. Colaborarão também com os líderes comunitários. Manterão a vigilância em todas as zonas clandestinas das fronteiras entre Timor-Leste e a Indonésia”, afirmou.

Recorde-se que se mantêm em Timor-Leste 24 casos confirmados de covid-19, tendo todos os doentes já recuperado. Durante três semanas, não se registou nenhum novo caso ativo.

Segundo Rui de Araújo, foram já realizados 1.498 exames laboratoriais, sendo que 357 aguardam os resultados e 1.117 deram negativo.

“O total cumulativo das amostras de triagem é de 63 pessoas e o total cumulativo das amostras provenientes da vigilância de sentinela é de 801”, disse.

O porta-voz afirmou também que 87 pessoas estão ainda em quarentena, 38 das quais em autoquarentena em Díli e duas nos municípios. Já em confinamento obrigatório estão 41 pessoas em diferentes unidades hoteleiras de Díli e seis nos municípios. Cumpriram já quarentena 2.242 pessoas.

Timor-Leste saiu já da fase de mitigação da doença ou alerta três a 15 de maio e voltou agora para a fase de contenção ou alerta um.

Jornalista : Nelia Fernandes

Editora : Maria Auxiliadora

iklan
iklan

Leave a Reply

iklan
error: Content is protected !!